Share This Article:

Work, the Brazilian Women, and the Teaching Profession: Some Notes

Full-Text HTML XML Download Download as PDF (Size:249KB) PP. 1883-1889
DOI: 10.4236/ce.2015.617194    2,955 Downloads   3,237 Views   Citations

ABSTRACT

In this article, we present some notes on three distinct themes, but whose understanding requires an interdisciplinary analysis considering presenting aspects that intertwine and feature dependent ways from each other. Thus, the introduction presents the world of work aspects in our society, seeking to situate the important participation of all its processes, including women, through training processes of the production of knowledge on education. Then, we present a reflection on the work of women, double work shift and the division of labor between the sexes. Finally, we discuss some historical aspects about the woman in the teacher profession in Brazil.

Conflicts of Interest

The authors declare no conflicts of interest.

Cite this paper

Brabo, T. , de Castro, R. and Miguel, J. (2015) Work, the Brazilian Women, and the Teaching Profession: Some Notes. Creative Education, 6, 1883-1889. doi: 10.4236/ce.2015.617194.

References

[1] Braverman, H. (1980). Trabalho e capital monopolista: A degradação do trabalho no século XX. Rio de Janeiro, Zahar.
[2] Beauvoir, S. (1970). O segundo sexo. 1. fatos e mitos (4th ed.). São Paulo: Difusão Européia do Livro.
[3] Blay, E. A., (2002). Gênero na Universidade. In: Educação em Revista (pp. 73-78). Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências. Marília: UNESP, Marília Publicações.
[4] Blay, E. A. (1994). Mulheres e Movimentos Sociais. In: São Paulo em Perspectiva. Revista da Fundação SEADE, 8, 45-47.
[5] Bruschini, C. (2000). Gênero e trabalho no Brasil: Novas conquistas ou persistência da discriminação. In Rocha, M. I. B. da (Org.), Trabalho e Gênero: Mudanças, permanências e desafios (pp. 13-58). Campinas: ABEP, NEPO/UNICAMP e CEDEPLAR/ UFMG/São Paulo, Editora 34.
[6] Catani, D. (1989). Educadores à meia luz. São Paulo. Tese (Doutorado em educação)—Faculdade de Educação—FE/USP.
[7] Ciavatta, M., & Rummert, S. M. (2010). As implicações políticas e pedagógicas do currículo na educação de jovens e adultos integrada à formação profissional. Educação e Sociedade, 31, 461-480.
http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302010000200009
[8] Costa, A. M. C. I. (1983). A escola na República Velha—Expansão do ensino Primário em São Paulo. São Paulo, BR: EDEC.
[9] Hirata, H. (1998). Reestruturação produtiva, trabalho e relações de gênero. In Revista Latinoamericana de Estudos do trabalho: Gênero, Tecnologia e Trabalho (pp. 5-27). São Paulo; Rio de Janeiro: ALAST, ano 4, n. 7.
[10] Leontiev, A. N. (1978b). O Desenvolvimento do Psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte.
[11] Pinto, M. I. M. B. (1994). Cotidiano e sobrevivência: A vida do trabalhador pobre na cidade de São Paulo, 1890-1914. São Paulo: EDUSP.
[12] Saffioti, H. I. B., & Muños Vargas, M. (1969). A mulher na sociedade de classes: Mito e realidade. São Paulo: Quatro Artes.
[13] Sforni, M. S. F. (1996). A feminização do corpo docente na democratização do ensino no século XIX. Maringá-PR-BR, Dissertação (Mestrado)—Universidade Estadual de Maringá.

  
comments powered by Disqus

Copyright © 2018 by authors and Scientific Research Publishing Inc.

Creative Commons License

This work and the related PDF file are licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.